quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Mundo Ocidental, Farsa Ocidental, Estupidez do Capital


E os premiados foram um senhor que acredita que a China devia voltar a ser uma colónia ocidental durante 300 anos até se tornar «uma sociedade decente», um escritor que se candidatou a presidência do seu país com um projecto neoliberal e três economistas que edificaram uma teoria económica baseada nas mesmas ideias que nos levaram à crise actual.

Estamos falados.

4 comentários:

el comunista disse...

O que eles defendem é a abertura do sistema politico capitalista chinês ao multipartidarismo, para melhor se sentirem representados politicamente.

Com o sistema económico já eles concordam e para isso basta observamos como os dirigentes revisionistas chineses abriram as portas da sua economia a todas as potências imperialistas mundiais.

A atribuição do Nóbel, apesar de continuar a conter a campanha anti-comunista é nesse sentido que é dirigida.

Mas é engraçado é ver agora os militantes do PCP a defenderem a a China que se tornou capitalista, quando antes a atacavam por esta ser revolucionária e ter desmascarado a traição revisionista que se operava na URSS,enfim são OPCÇÕES.

Só mais uma coisa,o N.Ricardo ataca o dissidente chinês, por ele ter apresentado um programa "neoliberal" para a a China. A pergunta que faço é a seguinte,mas existe uma nova teoria económica liberal, mas o velho liberalismo económico não está para o capitalismo como sempre esteve? Mas as medidas económicas que os países imperialistas do bloco ocidental estão a tomar, não são derivadas pela sobreprodução existente e pela perda de competitividade em relação às novas potências que entretanto emergiram no mercado mundial e ainda a alteração da correlação de forças entre proletariado e burguesia a favor do imperialismo?

Responda-me lá Ricardo a estas questões e não faça como os outros que preferem enterrar a cabeça na areia, do que responder aos comentários que lhes são incomodativos.

A CHISPA!

smvasconcelos disse...

Bem resumido!
bjs,

Fernando Samuel disse...

falados e de que maneira!...

Um abraço.

Nelson Ricardo disse...

El Comunista: o enfoque do meu post foi sobre o enviesamento ideológico da atribuição dos prémios.

A China ainda está plena de contradições, mas para melhor compreensão aconselhava-lhe a leitura da reflexão de Domenico Losurdo após uma visita à China.

Já agora, quem queria impôr um programa "neoliberal" ao país era Vargas Llosa, quando este se candidatou à presidência do Peru e perdeu para Fujimori.

Partilho consigo a crença de que o liberalismo (novo ou clássico) passam pelas mesmas receitas e imposição do Capital sobre o Trabalho, ainda que devido à actual conjuntura política e económica, o liberalismo se adapte, mantendo entretanto os mesmos objectivos de sempre.

Quanto à sua última questão também concordo.

Cumprimentos.

Smvasconcelos: É fácil resumir comportamentos tão padronizados do Imperialismo. Bjs.

Fernando Samuel: E é uma fala que já temos ouvido desde há muito tempo. Abraço!